Joinha

Esses são vídeos coletados do Youtube. Então, por favor, clique, no título do vídeo, lado superior esquerdo, e o veja no próprio youtube. Assim você estará colaborando com o número de visualizações do vídeo e o próprio autor. Se você gostar, também dê um "joinha". Obrigadão!

29/02/2012

Será - Legião Urbana - Clipe Original

HD: Underwater Armageddon - Nature's Great Events: The Great Tide - BBC One

Songs of Hope



Pobreza mundial recua para 1,29 bilhão, revela Banco Mundial Pobreza mundial recua para 1,29 bilhão, revela Banco Mundial

Pobreza mundial recua para 1,29 bilhão, revela Banco Mundial

Washington, 29 fev (EFE).- O número de pessoas vivendo na linha da extrema pobreza caiu em 2008 para 1,29 bilhão, o que representa 22% da população mundial, segundo as últimas estimativas divulgadas nesta quarta-feira pelo Banco Mundial.

Em 2005, o número de pessoas que viviam com menos de US$ 1,25 ao dia era de 1,39 bilhão, o que significava 25% do total da população mundial.

O Banco Mundial indicou que a redução vem especialmente da China, que retirou 660 milhões de pessoas dessa faixa entre 1981 e 2008, e cujo percentual caiu à metade entre 2002 e 2008, de 28,6% para 13,1%.

No ritmo atual, calcula-se que em 2015 o número de pessoas que viverão com menos de US$ 1,25 ao dia rondará 1 bilhão de indivíduos.

Por outro lado, 2,471 bilhões viviam em 2008 com menos de US$ 2 ao dia, o que é considerado o limiar da pobreza, um número que representa 43% da população mundial, contra 47% (2,595 bilhões) de 2005.

"O mundo em desenvolvimento realizou notáveis avanços no combate contra a extrema pobreza, e se mostrou resistente aos recentes choques na alta dos preços dos alimentos e da energia. Mas a acumulação do número de pessoas que vivem justo acima da linha de extrema pobreza ressalta a contínua vulnerabilidade dos mais pobres", avaliou Martin Ravallion, diretor de Pesquisa do Banco Mundial.

A instituição destacou que apesar de ser observado um progresso geral, o número de pessoas que vivem entre a fronteira dos US$ 1,25 e US$ 2 ao dia dobrou entre 1981 e 2008, ao passar de 648 milhões para 1,18 bilhão.

Por regiões, a África Subsaariana continua registrando os piores números no que se refere à população abaixo da linha de extrema pobreza, apesar de um ligeiro avanço nos últimos anos, ao passar de 394 milhões em 2005 (52%) para 386 milhões em 2008 (47,5%).

Enquanto isso, a região Ásia - Pacífico, liderada pela China, reduziu quase à metade sua porcentagem de extrema pobreza, de 27,6% em 2002 para 14,3% em 2008, ao passar de 523 milhões para 284 milhões. EFE

Сибирский ответ Кунг-Фу панде

My eleven year old son playing "O Come All Ye Faithful" to open up our Christmas Eve Mass, Dec 24, 2009

25/02/2012

Nachu - Literatura e Amizade



Aqui está a história mais bonita de amizade que vi em tempos.

Nachu tem câncer terminal, e pode morrer até junho (calma, não é uma história triste). E o autor preferido de Nachu chama-se Harry Turtledove, famoso por suas séries de livros de história modificada.

Perguntado sobre o que gostaria de fazer antes de morrer, uma das respostas de Nachu foi “terminar de ler a série The War That Came Early (“A Guerra que Chegou Mais Cedo”)”, de Turtledove, uma visão alterada da Segunda Guerra Mundial. O problema é que os dois últimos livros da série ainda estavam na primeira versão do autor, direto do manuscrito, e só seriam todas lançadas em um ano, no mínimo.

Um amigo de Nachu resolveu agir e fez uma pergunta no site Reedit, sobre como seria possível conseguir as cópias antes, para que o amigo pudesse lê-las. O pedido continha uma carta com o apelo ao autor. Tudo em inglês.

Abaixo, o resultado da campanha, na forma de um presente de aniversário. O vídeo está em inglês, mas algumas coisas na vida nem precisam de palavras.

Resultado visto acima: Com a permissão de Harry Turtledove, a editora do autor, Del Rey Books, enviou uma cópia de avaliação da próxima história da série, a ser lançada em julho apenas, e em apenas um dia. Amigo, autor, editora, turma do Reedit… eis uma lição de vida coletiva.


Rafael Pereira

Patos dão "baile" em funcionários do aeroporto de Guarulhos em SP

22/02/2012

Eric Whitacre's Virtual Choir - 'Lux Aurumque'


Hide and Seek - Um Homem Uma tampa Heap Imogen Cappella

Kallil Assis Tavares,


Uma família da cidade de Jataí (GO), a 325 km de Goiânia, espera com alegria e ansiedade o início das aulas na Universidade Federal de Goiás (UFG) na próxima segunda-feira (27). Um integrante da família foi aprovado no vestibular para o curso de geografia da instituição. O fato de Kallil Assis Tavares, de 21 anos, ter síndrome de Down torna a conquista ainda mais expressiva.
Ele é o primeiro aluno com síndrome de Down a passar em um vestibular da UFG. O estudante não teve correção diferenciada. Ele concorreu de igual para igual com os outros candidatos. “A única vantagem concedida foi ter alguém para ler a prova para ele e a prova com letras maiores, porque ele tem baixa visão”, explica a mãe do calouro, a pedagoga Eunice Tavares.
Ela conta que a escolha do curso e a decisão de prestar o vestibular foram do estudante. “Desde o início do ensino médio ele já começou falar que prestaria vestibular para geografia”, diz.
Por enquanto, o passatempo de Kallil é ver os mapas no computador, mas essa rotina está com os dias contados. A matrícula já foi feita e as aulas começarão na próxima semana.
A irmã mostra o boletim escolar do garoto. As notas comprovam que Kallil sempre foi estudioso. Segundo Camila Assis, ele sempre gostou de estudar. “Ele sempre gostou de fazer as tarefas e de chegar com elas prontas na escola”, relata.
Para quem pensa que Kallil parou por aí ele surpreende mais uma vez. O jovem faz planos para aprender a dirigir e tirar a carteira de motorista.
“A cada dia ele supera os obstáculos que vão surgindo e que sempre existem. Ele tem superado. Ele vai superar todos”, afirma Eunice.
A coordenação do curso de geografia da UFG, em Jataí, vai discutir a acessibilidade do estudante no campus da universidade durante uma reunião de planejamento do ano letivo, que acontece nesta quinta-feira (23).

Taiu Bueno



15/02/2012

Amanuael - Rolling In The Deep (Ethiopian kid)



"Rolling in the Deep", cantada por 8 anos Sam Santiago



Rolling in the Deep - A Capa Cappella - Adele - Mike Tompkins - Beatbox

Handisport projet educ

Hand Clap Skit

Zoe my dog, a smart yellow lab picks up 3 tennis balls at once and smiles!

Cartas para Deus

13/02/2012

Itadakimasu - Sushi

Tão Forte Tão Perto - Extremely Loud and Incredibly Close - Official Trailer [HD]

America's Heart and Soul (2004) HQ trailer

Fly with a bird

Parahawking is coming to the USA. These are a few shots of training a Harris's Hawk to fly with a paraglider

Niño brasileño con una voz como la de Michael Jackson - Agnus Dei - Jotta A. - Brazil

Rebeca recomendou esse vídeo:

09/02/2012

Cães de Assistência

<a href='http://video.br.msn.com/?mkt=pt-br&vid=3d410e59-a79f-6d64-d4bc-58b39857cad3&from=pt-br&src=v5:embed::' target='_new' title='Cães Que Salvam' >Vídeo: Cães Que Salvam</a>

Blog Centauro Alado - Harley Lane

DO BLOG CENTAURO ALADO (CLIQUE AQUI)



Em maio do ano passado, Harley Lane teve uma meningite e foi desenganado pelos médicos. Sofreu ainda septicemia, infecção generalizada grave, e precisou amputar os braços e as pernas. Hoje, mais de um ano depois da doença, voltou à escola.

Com próteses e uma cadeira de rodas, que foram pagos por doações, o menino se tornou o garoto mais popular da classe, contou seu pai, Adam Lane, ao jornal britânico Daily Mail. “A personalidade vencedora do meu filho atraiu as crianças, todas querem ser seu melhor amigo. Além disso, ele vai todos os dias às aulas e gosta de tudo, porque é um mundo novo para ele”, afirmou o homem.



Durante o período que permanece na escola, Harley é ajudado por um assistente de ensino. Além disso, o lugar recebeu uma sala equipada para ajudar na higienização do menino, prevenindo assim infecções. Segundo Jean Burston, diretor da escola primária, o garoto está se adaptando muito bem.
A história do menino que perdeu os membros comoveu as pessoas e fez com que ele recebesse uma doação de aproximadamente 500 mil libras, o que equivale a mais de um milhão de reais. Com esse dinheiro, os pais de Harley se mudaram para uma casa adaptada as novas necessidades do filho.

No último verão europeu foi ele quem levou as alianças da cerimônia de casamento dos pais, que havia sido adiada em decorrência de sua doença. Agora, além de frequentar a escola, ele também está aprendendo a lidar com as suas próteses.



07/02/2012

Terry Garrett

Um estudante do Colorado, nos Estados Unidos, que possui deficiência visual total consegue jogar videogame e não apenas por brincadeira: seguindo os sons dos jogos, ele consegue avançar níveis e quebrar recordes.
Terry Garret tem 23 anos e estuda engenharia mecânica na faculdade Colorado Springs. Em entrevista ao site Odd World, ele explica como consegue jogar videogame, mesmo com sua deficiência visual. Garret conta que consegue "mapear" as áreas do jogo por meio dos sons.
"Eu tenho uma grande noção da visão da mente. Uma vez que eu saiba o que há em uma região e como é sua organização, eu consigo fazer uma imagem em tempo real do que está acontecendo". Ele continua, afirmando que apenas prestando atenção nos sons do jogo ele consegue "ver" o que está acontecendo à sua frente, "até em 3D".
O jogo em questão é o 'Abe's Exoddus' e um vídeo de Garret jogando pode ser visto no YouTube, pelo link goo.gl/7Laar. É realmente impressionante.
O site The Register destaca que seu ambiente de jogo é fundamental para o sucesso, ou seja, deve haver silêncio. Ele instalou auto-falantes nos braços de sua poltrona, produzindo um som estéreo praticamente perfeito.
Garret está no quinto ano de engenharia aeroespacial, toca violão e está a 18 meses de tentar a conquista de uma faixa preta em karatê.


Bath time fun. Super cute!.wmv

Arte

06/02/2012

Sara e Lola - Campanha para instituições ligadas ao Cãncer

Este era para ser apenas um vídeo da nossa família, mas teve um impacto tão grande que fomos incentivadas a fazer o upload para o YouTube.
O câncer de mama Sara e a quimioterapia, juntamente com este vídeo, teve um profundo efeito sobre nossa família e amigos e queremos chegar até você;
Este é um momento muito pessoal e especial tem sido partilhado no YouTube com a nossa esperança de levantar dinheiro, tanto quanto possível para instituições de caridade de câncer.
Por favor, compartilhe este vídeo com as pessoas como muitos como você pode pedir-lhes para fazer o mesmo e compartilhá-lo com o maior número de seus amigos e contatos possível.
Você pode fazer isso no facebook, twitter, email, ou apenas pela palavra do bom e velho boca. Tudo o que você pode fazer para ajudar nos ajudará a quebrar a nossa meta e ter um impacto positivo sobre as pessoas afetadas pelo câncer. Obrigado.



Click this link to donate: http://www.justgiving.com/teams/saralola
No money passes our hands, all transactions and funds are dealt with by JustGiving.com and then passed on to your chosen charity. We do not receive a single penny of any donation made.

Please share this video with as many people as you can and ask them to do the same and share it with as many of their friends and contacts as possible. You can do this on facebook, twitter, email, or just by good old word of mouth. Whatever you can do to help will help us smash our target and have a positive impact on those affected by cancer.

Thank you.

Sara & Lola

Follow on Twitter @SaraLolaCancer

03/02/2012

Joe Kals atravessa França de muletas em campanha por mais pesquisas sobre lesões na medula


Paraplégico há 30 anos, Joe Kals está percorrendo a França a pé, apoiado em muletas e utilizando somente a força dos braços e do abdômen, para tentar mobilizar a sociedade a encontrar uma solução médica para lesões na medula espinhal.
No último domingo, ele atingiu a marca de mil quilômetros. No total ele irá percorrer 1.320 quilômetros, entre Havre, no noroeste da França, e Menton, no sul do país, próximo a Mônaco, onde reside.
Kals ficou totalmente paralisado da cintura para baixo após sofrer um acidente de moto em 1982.
Para realizar a 'caminhada' pelas estradas francesas, ele usa talas que deixam suas pernas rígidas. Apoiado em muletas, ele 'dá passos' balançando suas pernas para frente, como um pêndulo.
Em entrevista à BBC Brasil, ele contou ter se preparado durante cinco anos para realizar essa maratona. Graves problemas médicos e uma cirurgia em 2010 atrasaram os preparativos físicos, retomados no final daquele ano.
O francês deixou a cidade de Havre em agosto de 2011 e espera chegar a Menton entre o final de fevereiro e meados de março próximo.
Mobilização
Kals caminha em média dez quilômetros por dia durante quatro dias e depois passa um dia descansando.
'Quero sensibilizar as pessoas em relação a um problema que é mundial. Não quero provar nada a ninguém com essa caminhada. Desejo apenas que haja uma tomada de consciência e uma mobilização para encontrar uma solução para as lesões na medula espinhal', disse.
Ele diz que o fato de ser paraplégico ou tetraplégico é considerado por muitos uma fatalidade, mas ele contesta essa visão.
'Quando sofri meu acidente em 1982 e fiquei paraplégico, os médicos me diziam que a soluções para a lesão na medula estavam muitas próximas de ser obtidas. Mas 30 anos depois, continuam dizendo a mesma coisa.'
'Quero criar um movimento para que as coisas avancem em relação a isso. Gostaria que no futuro, o mais próximo possível, as pessoas não tenham mais sequelas de uma lesão medular e possam viver com dignidade', diz ele, acrescentando que a paraplegia causa sofrimento físico e também moral.
Sensação de liberdade
Atualmente, Kals se encontra nos arredores da cidade de Aix-en-Provence, próxima à Marselha, no sul do país.
Ele afirma que continua 'caminhando' normalmente pelas estradas, apesar do frio rigoroso que atravessa a França atualmente, com temperaturas negativas por todo o país. 'Enquanto não me deparar com estradas cobertas de gelo ou neve, vou continuar caminhando.'
Como qualquer 'maratonista', Kals também enfrenta problemas ligados ao esforço físico. Mas como a paraplegia o impede de sentir dores abaixo da cintura, ele não sente, por exemplo, quando está com bolhas nos pés.
'Após dezenas de anos em uma cadeira rolante, as sensações são inúmeras. Cada passo que dou, não farei novamente no futuro. Então aproveito cada instante, cada paisagem, cada encontro. Estou me sentindo livre', diz Kals.

Playful Blue Parrotlet & Golden Retriever - Parrotletbirds

01/02/2012

The Bark Side: 2012 Volkswagen Game Day Commercial Teaser



A canine chorus barks a familiar tune. Keep an eye out for our 2012 Game Day commercial—it will all make sense. Love Star Wars and Volkswagen? Create an Intergalactic Invite to your Big Game party here: http://vw.com/star-wars-invite